quarta-feira, 22 de julho de 2015

Skinner e o fluxo da consciência

A gente se acha muito geração Y e muito dispersa e muito "será que tenho TDAH" e muito procrastinadora por culpa do Facebook (e do Twitter, e do Tumblr, e do WhatsApp, e de tudo o mais em que se possa pôr a culpa...).

Mas o Skinner tinha o mesmo problema, como se pode ver no manuscrito não-publicado (procrastinado?) do texto The Stream of Consciousness.

"A despeito de todo o esforço de eliminar linhas de atividade improdutivas eu ainda me encontro trabalhando em muitos - todos fascinantes - campos. Aqui estão algumas coisas que 'vêm à mente' enquanto ouço música deitado numa manhã de domingo: [...]"



(texto via B.F. Skinner Foundation)

Um comentário:

  1. Hahahaha, que legal!

    Skinner era um ser humano apesar de suas grandiosas contribuições!

    ResponderExcluir